19 setembro 2017

MINISTRO BARROSO: Momento é difícil, mas 'filme' dos últimos 30 anos é bom

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luís Roberto Barroso afirmou, nesta terça-feira (19), durante palestra no Rio de Janeiro, que não vai se deixar levar pela "onda de negatividade" no Brasil. "A fotografia do momento é complexa e difícil, mas o filme da nossa história em 30 anos ainda é bom", disse. O magistrado listou o que considera serem grandes conquistas das últimas décadas. "Em uma geração, derrotamos uma ditadura, a hiperinflação e conseguimos derrotar a pobreza extrema." As afirmações foram feitas durante um congresso do setor de seguros, no qual realizou palestra sobre o momento institucional brasileiro. Para Barroso, a corrupção brasileira é sistêmica e endêmica, e não fruto de falhas individuais. "A corrupção foi se aprofundando a ponto de se criarem esquemas profissionais, de arrecadação e de distribuição que envolviam agentes públicos e privados, empresas estatais e privadas, partidos políticos, membros do Congresso Nacional Foi um fenômeno que se irradiou de maneira muito abrangente. A tal ponto de ter sido naturalizado o que é errado. As pessoas deixaram de perceber a gravidade do que faziam. [...] Houve um pacto oligárquico feio no Brasil, de saque ao Estado", afirmou.
    

TRUMP COM TEMER: : Venezuela diz que encontro é uma 'ameaça' ao país

O governo venezuelano disse nesta terça-feira (19) que considera uma "ameaça" a sua soberania o encontro do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com líderes latino-americanos, entre eles o brasileiro Michel Temer. Em nota, Caracas disse que "denuncia aos povos do mundo as novas ameaças contra a soberania, a paz e a estabilidade do nosso país." No encontro, Trump criticou a ditadura de Nicolás Maduro e pressionou os outros líderes a tomarem uma atitude contra o governo venezuelano. A nota da Venezuela não incluí os comentários de Trump com críticas a Venezuela na Assembleia Geral das Nações Unidas, que ocorreu nesta terça.
    

ONU: Com críticas a Trump, Macron defende acordos e pede diálogo

O presidente da França, Emmanuel Macron, fez seu discurso de estreia na Assembleia Geral das Nações Unidas nesta terça-feira (19) e cobrou a união e as decisões "multilaterais" da entidade. Com citações ao governo de Donald Trump - e algumas frases que deixaram no ar à oposição ao norte-americano -, o francês falou sobre as principais crises no mundo. Ao iniciar sua fala, o presidente discursou sobre a história da entidade para "lembrar" de todos aqueles que lutaram para construir e tornar efetiva a Organização das Nações Unidas. E, para ilustrar cada ponto de seu discurso, Macron citava uma pessoa que conheceu e que viveu uma situação de extremo risco, como na crise de refugiados na Europa, na guerra da Síria ou um sobrevivente do recente furacão Irma no Caribe. "Quero falar por aqueles que não tem voz porque falar por aqueles que não tem voz, significa falar por todos nós", disse aos presentes. Ao falar sobre a guerra ao terrorismo internacional, Macron deu sua primeira "indireta" a Trump. Em um primeiro momento, ele afirmou que a guerra na Síria não pode ser resolvida "apenas com operações militares" porque precisamos lutar pela "paz" e pela "educação e cultura".
    

RIO: Secretário de Segurança admite falha da polícia na Rocinha

O secretário estadual de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Roberto Sá, admitiu nesta terça-feira, 19, que a polícia falhou ao não conseguir impedir a invasão da Favela da Rocinha, na zona sul da capital, por traficantes de outras comunidades. Em entrevista ao RJTV, da TV Globo, ele disse também que foi surpreendido pelas declarações do ministro da Defesa, Raul Jungmann, de que há dificuldade nas comunicações entre os governos federal e estadual para o combate conjunto à violência. As tropas federais que desde 5 de agosto fazem operações neste sentido poderão ser acionadas para auxiliar na Rocinha. "Eu cobrei do comandante geral o que pode ter acontecido. Havia a notícia da inteligência sobre essa instabilidade, racha na facção. Houve reforço, e ele confirmou que foi insuficiente, ou que houve falha na operacionalização. Isso já foi identificado por ele", afirmou Sá. "Se não foi possível evitar a entrada (de traficantes), houve equívoco. Foi reconhecido pelo comandante, o que não tira o mérito do que eles fazem no dia a dia para a proteção da sociedade."
    

ESTUDANTES: Aplicação das provas do Encceja é adiada para novembro

A aplicação do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos, o Encceja Nacional, foi adiada do dia 22 de outubro para 19 de novembro. Os jovens e adultos privados de liberdade também terão nova data para fazer as provas do Encceja, 21 e 22 de novembro. As datas anteriores eram 24 e 25 de outubro. A retificação dos editais prevendo as alterações está publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que o motivo da mudança foi o atraso na homologação da licitação para o exame, o que inviabilizou a distribuição dos participantes nos locais de prova dentro do cronograma. O Inep já havia adiado em uma hora o horário de aplicação do Encceja para permitir que os candidatos acessem os locais de prova com mais comodidade e segurança. Como na data da prova o horário de verão estará vigente nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, há casos de cidades que estarão com três horas de diferença do horário de Brasília. Os estudantes de alguns municípios da região Norte teriam que chegar aos locais de prova três horas mais cedo, caso do Acre.
    

NA ONU: Temer defende reformas mas silencia sobre corrupção

Em discurso na abertura do debate geral da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), nesta terça-feira (19), o presidente da República, Michel Temer, reforçou a importância da diplomacia e da redução do protecionismo para desenvolver a economia global e reduzir injustiças sociais. “Recusamos os nacionalismos exacerbados. Não acreditamos no protecionismo como saída para as dificuldades econômicas – dificuldades que demandam respostas efetivas para as causas profundas da exclusão social”, defendeu o presidente diante dos líderes dos 193 países-membros da ONU. Além disso, afirmou que houve uma redução de mais de 20% no desmatamento da Amazônia. “O Brasil orgulha-se de ter a maior cobertura de florestas tropicais do planeta. O desmatamento é questão que nos preocupa, especialmente na Amazônia. Nessa questão temos concentrado atenção e recursos. Pois trago a boa notícia de que os primeiros dados disponíveis para o último ano já indicam diminuição de mais de 20% do desmatamento naquela região. Retomamos o bom caminho e nesse caminho persistiremos”, declarou. Sobre a corrupção que assola o governo que ele comanda, envolvendo assessores de primeira linha e ele próprio, nenhuma palavra foi dita.
    

PESQUISA CNT/MDA: Lula lidera contra todos; avaliação positiva do governo Temer cai para 3,4%

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lidera em todos os cenários de eleição para presidente da República, seja para o primeiro, seja para o segundo turno, apontou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira. O levantamento aponta ainda uma consolidação do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) no segundo lugar das simulações, apontou o presidente da CNT, Clésio Andrade, e um alto índice de rejeição a todos os nomes colocados, o que pode favorecer o surgimento de um nome pouco ligado à política, um "outsider'. "Um ponto importante nesses dados é que o Lula ganha em todos os cenários, tanto de primeiro quanto de segundo turno, Jair Bolsonaro consolida em segunda posição e a situação muito crítica do Aécio (Neves, do PSDB de Minas), praticamente fora do jogo", disse o presidente da CNT. Segundo a pesquisa, Lula é o primeiro colocado na resposta espontânea, com 20,2% dos votos, enquanto Bolsonaro ocupa a segunda posição com 10,9%, seguido do prefeito de São Paulo João Doria (PSDB), com 2,4%.A avaliação ótima/boa do governo do presidente Michel Temer caiu para apenas 3,4 por cento em setembro, ante 10,3 por cento em fevereiro, mostrou pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira. A pesquisa do instituto MDA para a Confederação Nacional do Transporte (CNT) apontou ainda que a avaliação ruim/péssima disparou para 75,6 por cento, contra 44,1 por cento, ao passo que a avaliação regular do governo recuou a 18,0 por cento, ante 38,9 por cento na pesquisa anterior. A margem de erro da sondagem é de 2,2 pontos percentuais. Ainda de acordo com o levantamento, o percentual dos que desaprovam o desempenho pessoal do presidente é de 84,5 por cento - era 62,4 por cento em fevereiro -, enquanto os que aprovam são apenas 10,1 por cento, ante 24,4 por cento em fevereiro.
(Terra)
    

DECISÃO: Juiz manda morador de rua à prisão por não ter endereço fixo

Um morador de rua quase perdeu o direito de prisão em regime aberto por não ter endereço fixo. A Defensoria Pública de São Paulo recorreu ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), em Brasília, para conseguir a liberdade do homem. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o morador de rua tinha sido condenado a cumprir pena em regime aberto, por furto, e deveria se recolher em sua residência no período noturno. No entanto, por não ter endereço fixo, o réu foi condenado a ir para a prisão. Após o recurso, o STJ concedeu o habeas corpus.
    

SORTEIO: Mega-Sena pode pagar R$ 13 milhões nesta terça

A Mega-Sena acumulou no último sorteio e pode pagar um prêmio de R$ 13,4 milhões para quem acertar as seis dezenas, nesta terça-feira (19). O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília), em São Paulo. Excepcionalmente, serão três concursos nesta semana, como parte da "Mega Semana da Primavera". Além do sorteio desta terça, haverá outro na quinta (21); o último será no sábado (23). Normalmente, os sorteios ocorrem às quartas e sábados. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.
    

TRISTE REALIDADE: Escravidão atinge 40 milhões de pessoas no mundo

Um total de 40 milhões de pessoas no mundo ainda são vítimas da escravidão, enquanto outras 152 milhões de crianças são obrigadas a trabalhar. Dados divulgados nesta terça-feira pela ONU e pela Organização Internacional do Trabalho revelam que a escravidão moderna é ainda uma realidade. O levantamento aponta que mulheres e meninas são desproporcionalmente afetadas. Elas representam 71% das pessoas em situação de escravidão, quase 29 milhões. Dezesseis milhões de pessoas trabalham em condições de escravidão como domésticas, na construção civil ou na agricultura. Na indústria do sexo, são 5 milhões de vítimas pelo mundo. Outras 4 milhões de pessoas são obrigadas a trabalhar pelas próprias autoridades. No caso das Américas, quase 2 milhões de pessoas ainda seriam vítimas da escravidão moderna. São 24 milhões na Ásia e 9 milhões na África.
    

ARAÇATUBA: Criança de 4 anos morre depois de ser picada por escorpião

Em apenas cinco dias, o município de Araçatuba, no interior de São Paulo, registrou a segunda morte por picada de escorpião. A última vítima foi uma menina de 4 anos. Ela morreu no sábado (16), após ser mordia na escada de uma igreja. A notícia só foi divulgada nesta segunda-feira (18) pela Secretaria de Saúde da cidade. O caso aconteceu no bairro Jardim Paulista. Depois do ocorrido, a criança foi levada pelos pais em seguida para o pronto-socorro e, horas depois, transferida para a Santa Casa. A prefeitura e a Santa Casa confirmaram que a morte foi causada pela picada do animal peçonhento. "Ela tinha uma lesão na mão onde queixava de dor intensa. Ela já chegou com quadro de confusão mental, que são sinais e sintomas do veneno do escorpião em efeito”, explicou ao G1 o diretor clínico da Santa Casa Sérgio Smolentzov.
    

GOL IRREGULAR: Brasileirão terá árbitro de vídeo a partir da próxima rodada

O gol irregular marcado por Jô na vitória do Corinthians sobre o Vasco por 1 a 0, no domingo (17), fez a CBF tomar uma decisão importante para a sequência do Brasileirão. O campeonato terá árbitro de vídeo a partir da próxima rodada (25ª). A informação foi confirmada pelo chefe da Comissão Nacional de Arbitragem, coronel Marcos Marinho, ao Globoesporte.com. Ainda segundo a fonte citada acima, a decisão de implantar já o recurso de vídeo árbitro partiu de Marco Polo Del Nero, presidente da CBF. “Não importa quanto custar. Vamos implementar”, confirmou o coronel Marinho. Os detalhes do recurso tecnológicos serão discutidos nesta terça-feira (19).